Conservatory Garden

Um paraíso em Uptown Manhattan, um lugar silencioso e romântico, o Conservatory Garden é um segredo dos nova-iorquinos

Conservatory Garden por gigi_nyc (https://www.flickr.com/photos/76807015@N03/)

Endereço: 
5th Avenue entre as ruas E104th St e E105th St
Ingresso: 
Gratuito

Com uma área de mais de 24 mil m², o Conservatory Garden é considerado uma das partes mais bonitas do Central Park e recebe anualmente um grande fluxo de turistas que se encantam com o seu brilhante paisagismo. Dividido em três jardins, cada um deles com um estilo específico, inglês, francês e italiano, o espaço é conhecido como o único jardim formal do Central Park, no qual não é permitido praticar corridas ou andar de bicicleta, por exemplo.

História

Planejado por Gilmore D. Clarke, o Conservatory Garden foi aberto ao público em 1937, tendo sido construído em uma área do Central Park que anteriormente estava deteriorada e diferente do que havia sido estabelecido algumas décadas antes no momento da inauguração do parque.

Durante a década de 80, o local passou por um amplo processo de modernização liderado pelo paisagista Lynden Miller, tendo sido reaberto em 1987. Nesse período é que o jardim ganhou o estilo que conhecemos atualmente, o que ajudou a estabelecê-lo como um dos jardins mais bonitos de Nova York.

Atualmente, o ambiente recebe tanto visitantes que desejam curtir a manhã ou a tarde em um lugar mais tranquilo, como também noivas que escolhem os jardins do local como cenário para as suas fotos de casamento, tamanha a beleza e a exuberância dessa região do Central Park.

O que ver no Conservatory Garden?

A entrada principal do jardim se encontra na Quinta Avenida, entre as ruas 104th e 105th, na qual estão portões de ferro fabricados em Paris e trazidos para Nova York ainda no final do século XIX, o que já demonstra aos visitantes a tendência elegante e retrô adotada pelo parque. Na parte do jardim inspirada no estilo italiano, os visitantes podem aproveitar um amplo gramado, ornamentado com uma fonte de quase quatro metros de altura e árvores de teixo para completar o cenário.

Na região norte do espaço fica o jardim de estilo francês, o qual se destaca por suas exibições de flores. Na primavera, os visitantes podem encontrar uma grande variedade de tulipas de diversas cores diferentes, enquanto no outono, é a época dos crisântemos florescerem. Além disso, no centro desse local está uma belíssima fonte esculpida pelo artista alemão Walter Schott, conhecida como Three Dancing Maidens.

Por último, na parte sul do local, está o jardim inspirado no estilo inglês, que por essa razão, possui características mais reservadas e intimistas. Cercado de magnólias, essa região do jardim, assim como as outras, também possui uma fonte central, projetada por Bessie Potter em homenagem a escritora inglesa de livros infantis Frances Hodgson Burnett.

Durante a visita, é interessante tirar fotos e apreciar o paisagismo do jardim, pois o mesmo está sempre se modificando ao longo do ano e oferecendo novas experiências aos turistas que passam pelo local.